A maior competição de Snooker da Península Ibérica

Desde Portugal, Hugo Almeida, jogador na Free Ball Porto, envia-nos este artigo de opinião sobre como vê a nossa liga.

"A LASE celebrou em 2017 dez anos de existência.

Inicialmente criada com o nome de AESA, através de uma iniciativa lançada por Arturo Pérez, comentador de snooker da Eurosport em Espanha, Oriol Ros e César Garrido, a LASE surge em 2010 com Jorge Romero, Joan Marminyà e Trevor Jackson a darem continuidade ao projeto.

Francisco Domingues, um jogador de snooker português residente em Barcelona, é atualmente o presidente da Liga. Um desafio a que se propôs e que veio trazer à LASE uma nova dinâmica e muitas ideias para colocar em prática.

Quando os pioneiros desta competição de snooker começaram a jogar e a organizar eventos, estavam longe de imaginar que passados onze anos, a LASE teria uma dúzia de clubes espalhados por Portugal e Espanha e quase cento e cinquenta jogadores inscritos a disputar o troféu de melhor jogador de snooker da Península Ibérica.

Os melhores jogadores espanhóis da atualidade, muitos dos melhores jogadores de snooker portugueses e dezenas de excelentes jogadores ingleses, belgas, franceses, peruanos, romenos e chineses, entre outros, trouxeram à LASE extrema qualidade, para além de muito prestígio internacional, dada a excelente organização que ao longo dos anos tem vindo a apresentar.

É uma Liga para jogadores, organizada por jogadores.

Tudo fazem para que o snooker evolua e seja cada vez mais um desporto jogado em todo o mundo, nomeadamente em Portugal e Espanha, mas não só.

Prevê-se a inclusão de clubes de outros países, que vêm na LASE uma oportunidade de competir e evoluir a qualidade do seu snooker para um patamar superior e de nível internacional.

A LASE é neste momento uma Liga que tem muito a oferecer aos jovens, extrema competitividade e oportunidade de os catapultar para o profissionalismo, preparando-os para exigentes provas internacionais, bem como para o acesso à World Snooker, através da Q-School.

Estamos no mês de Janeiro e a época na LASE vai na quinta das sete rondas programadas para esta época, ao que se seguirão os playoffs.

O Torneio de Inverno também já está em curso, onde os jogadores disputam em formato KO importantes pontos de ranking, dentro das zonas dos seus clubes.

O Torneio de Outono (TO) teve lugar na primeira parte da época e viu coroar Daan Leyssen (atual campeão da LASE e com break em competição de 137 pontos) como campeão no clube La Centena e Aram Bernaus na Blackballfarm, ambos em Barcelona. Já Javier Alienes venceu o TO em Madrid (Clube Bilhar Eddie Felson), Ian Ashworth em Mojacar (Mojacar Snooker Clube), Javier Cambra em Navarra (Clube 15 Rojas) e José Ignácio Enciso em Zaragoza (Clube Free Ball Zaragoza).

Em Portugal, o jovem Tiago Teixeira, com apenas catorze anos, venceu o TO no Porto (Free Ball Academia de Snooker).

Nos dias 12 e 13 de Maio de 2018, os dezasseis melhores jogadores das quatro zonas geográficas da LASE irão discutir entre si o troféu de campeão da prova, num torneio que será possivelmente realizado em Barcelona.

Em Portugal estão inscritos para a época 2017-2018 dois clubes na LASE: a Free Ball Academia de Snooker (Porto) e o Trickshots Billiards (Marinha Grande).

Pela Free Ball – Academia de Snooker (Porto) disputam a competição nove jogadores: Hugo Almeida, Luís Alves, Pedro Paiva, Pedro Rocha, Rui Oliveira, Rui Reis, Rui Saldanha, Samuel Pereira e Tiago Teixeira.

Pelo Trickshots Billiards (Marinha Grande) competem Alexandre Neto, Augusto Santos, Emanuel Pereira, João Paulo Ferreira, Luís Coutinho, Ricardo Domingos, Ricardo Santos e Silvério Azenha.

Tiago Teixeira, Luís Alves, Silvério Azenha e Ricardo Domingos são os portugueses mais cotados para avançar para os playoffs finais da LASE, mas outros jogadores promissores poderão surpreender os menos atentos e seguir em frente para o grande torneio final, como é o caso de Alexandre Neto, um jovem com dezoito anos e com um potencial enorme para desenvolver no snooker.

Esta época, para além de um aumento no “prize money” para o Torneio Final (irão ser distribuídos perto de 5000€ em prémios, com 1300€ para o vencedor individual da Liga), a LASE criou também uma competição por equipas, que promete ser muito disputada e que com certeza trará mais clubes e jogadores para competir já na próxima época.

Equipas portuguesas terão com certeza interesse em poder disputar este troféu contra as melhores equipas espanholas, para assim provarem e por ventura aumentarem o seu prestígio internacional.

Sigam todas as emoções do snooker e da LASE na página da Liga no facebook ou em lasesnooker.com"

Artigo de Hugo Almeida.

bl1513075656510